DESTAQUES

30 de abr de 2012

Amônia


Uol Educação. Amônia, Propriedades e usos: http://educacao.uol.com.br/quimica/amonia-propriedades-e-usos.jhtmInfo Escola. Amônia: http://www.infoescola.com/compostos-quimicos/amonia/

22 de abr de 2012

Dopamina, Drogas e Vícios


Dopamina, Drogas e Vícios

Cocaína, Açúcar e Trigo refinados. O que têm estes três pós em comum?
São brancos, apresentam rápida absorção pela corrente sanguínea (porque todos refinados), e interferem na liberação de dopamina no cérebro.
Os dois primeiros fenômenos são mais fáceis de entender, mas dopamina? Do que se trata?
Segundo a wilkipédia a dopamina é um importante neurotransmissor no cérebro, produzido por um grupo de células nervosas, chamadas de Neurônios Pré-Sinápticos, que atuam no cérebro promovendo, entre outros efeitos, a sensação de prazer e a sensação de motivação.
A dopamina é precursora natural da adrenalina e da noradrenalina e por conseguinte tem como função a atividade estimulante do Sistema Nervoso Central (SNC). Em doses naturalmente* baixas a moderadas, o fluxo sanguíneo coronário e o consumo de oxigênio do miocárdio geralmente se incrementam. Ou seja, nosso coração acelera, ocorre um aumento de pressão e oxigenação, para que pensamentos e ações ligadas à defesa e sobrevivência ou alegria, felicidade, entusiasmo sejam percebidas e vivenciadas.
Enquanto produzida e liberada por causas naturais, faz parte da bioquímica humana, não só para momentos de defesa e sobrevivência, mas também de ‘lutar’ por sentido e significância existencial.
Porém, não contente com o natural, a dopamina está por trás da dependência do jogo (inclusive eletrônicos), sexo, álcool e outras drogas. Ilusão, porque a duração da ação da dopamina é de menos de 10 minutos. Portanto, o ‘viciado’, para manter a sensação ‘química’ do prazer, precisa estar ‘consumindo’ a droga continuamente e, em doses cada vez maiores: criando uma sensação permanente de empolgação ou euforia no usuário.
Como isso não é realmente possível, surge a bioquímica do Sugar Blues (título do livro de William Dufty – Editora Ground), uma expressão idiomática inglesa, que significa um estado de depressão ou melancolia revestido de medo, ansiedade e desconforto físico. Múltiplas penúrias físicas e mentais causadas pelo consumo exagerado e freqüente de açúcar e trigo refinados. Trata-se da mescla de distúrbios fisiológicos (hipoglicemia) e neurológicos (dopamínicos).
O grave: as anormalidades causadas pela dopamina estão relacionadas às patologias de desordens psíquicas tal qual a  Esquizofrenia (desbalanceamento com excesso na via dopaminérgica mesolímbica e escassez na via mesocortical), e também estando associada a Mal de Parkinson (escassez na via dopaminérgica nigro-estriatal.
E mais um importante alerta: o problema das drogas começa muito antes da primeira dose, pois estudos apontam que a alimentação e hábitos dos pais pode já estar minando bases fisiológicas e neuronais para possíveis vícios que a criança vai estar mais suscetível para desenvolver.




FONTE: DOCE LIMÃO

Que tal sair pra brincar um pouco?


Então você não gosta de nada que tenha química ?

Separados por uma ponte de hidrogênio...


21 de abr de 2012

O que tem no MIOJO ?


Oque tem no MIOJO ?

A modernidade trouxe mudanças em nossos hábitos, no vestuário e até em nossa alimentação. Diante da correria do dia a dia, quem nunca teve de se conformar com um macarrão instantâneo na hora do almoço? O miojo (nome popular para este tipo de macarrão) veio como uma alternativa para os “apressadinhos” que se quer tem tempo para se alimentar direito.

Agora uma dúvida: será que esse alimento nutre nosso corpo garantindo a reposição física? É claro que não se deve substituir nosso nutritivo e tradicional arroz com feijão por esta guloseima. Apresentamos aqui alguns dos ingredientes presentes nesse tipo de macarrão que permitem que este alimento seja consumido esporadicamente para nosso sustento físico.

Extrato de levedura: este aditivo, também encontrado na cerveja, é rico em vitaminas do complexo B e adicionado ao macarrão para torná-lo mais nutritivo.

Vitamina B6: também conhecida como piridoxina, é encontrada em frutas e cereais e acrescentada ao alimento para completar o complexo vitamínico.

Em se tratando do sabor característico, temos dois ingredientes:

Guanilato dissódico: um pó branco fino que é usado para intensificar o sabor, esse ingrediente também pode ser encontrado em batatas fritas e sopas instantâneas.

Glutamato monossódico: aminoácido que ativa as papilas gustativas e realça o gosto do alimento.

É através destes componentes que o macarrão, mesmo sendo um produto pré-cozido, mantém características que o tornam altamente apetitoso.


Equipe Brasil Escola por Líria Alves

Superácidos


O Fantástico Mundo Das Cadeias Carbonicas

Leite em pó... você está fazendo isso errado


Nomenclatura... É tão fácil que até funkeiros sabem... ¬¬


Sálvia- tempero ou a "nova maconha"?


Sálvia- tempero ou a "nova maconha"?

Especialistas alertam: a sálvia está prestes a se tornar a nova maconha. De acordo com reportagem do jornal O Globo, a erva usada tradicionalmente como tempero vem sendo consumida por jovens americanos como droga e revelou-se um potente alucinógeno. Já existem, inclusive, diversos projetos de lei em vários estados americanos que visam a proibir o seu uso. Em alguns lugares já há restrições ao porte previstas em lei. O Globo Online

Sálvia Officinalis
Excelente erva usada como tempero em molhos da culinária italiana, a sálvia é a nova sensação de usuários de maconha (saiba mais no Globo Online). O que nem todo mundo sabe é que a droga, conhecida como Sally-D, já tem até duas comunidades no orkut brasileiro. Repórter de Crime

A Sálvia um gênero botânico com o 1832 espécies. Você vai ver como a diferença entre elas é gigante.
Salvia Officinalis é um tempero muito utilizado, inclusive pelo Ricardo Cobra. Segundo o site Receitas Culinárias Grátis vai muito bem em pratos gordurosos, como as frituras e molhos à base de manteiga. É excelente tempero para omeletes e queijos, como em canapés de queijo fundido. Também pode substituir o louro. É encontrada fresca ou seca (folhas inteiras ou em pó) em feiras livres ou supermercados.

Sálvia Divinorium
Sálvia Divinorium é uma espécie considerada alucinógena, seu agente psicoativo – Salvinorin A – induz a estados alterados de consciência, mas também pode causar psicose aguda ou depressiva, algumas vezes até irreversíveis. Segundo consta, os índios mexicanos a preparavam mascando pares de folhas ou fazendo uma infusão em água. Os índios Mazatecas, da região de Oaxaca, utilizavam esta erva para curas e fins religiosos muito antes da chegada dos espanhóis.

Nas últimas décadas, jovens de várias cidades mexicanas passaram a usar esta erva como substituta para a marijuana (maconha). E agora também os jovens europeus e americanos estão usando a erva da mesma forma que usam a maconha, na forma de cigarros. Nas folhas, a concentração de Salvinorin A chegaria a 3 mg/g, sendo suficiente para, num cigarro, causar grande efeito psicotrópico.

15 de abr de 2012

Pilhas e baterias: uma oxidação útil


Bateria de níquel-cádmio: presente em telefones.
Pilhas e baterias são dispositivos nos quais uma reação espontânea de oxirredução produz corrente elétrica. 
Não é apropriado saber sobre a aplicação dos vários tipos de pilhas e baterias sem antes saber a diferença entre estes dois dispositivos. A unidade geradora básica é denominada célula (pilha). A tensão fornecida por uma célula pode ser insuficiente para operar os equipamentos, de forma que duas ou mais são associadas em série, formando conjuntos: as baterias.

Conheça agora as principais pilhas e baterias juntamente com suas aplicações:

Pilhas alcalinas comuns: tem como base os elementos zinco/manganês. São utilizadas para dar vida aos brinquedos, luz às lanternas, som aos rádios, autonomia aos controles remotos, entre outros.


- As chamadas pilhas especiais de níquel-metal-hidreto e de íons de lítio foram produzidas especialmente para o uso em filmadoras e notebooks.

- A pilha especial de zinco ar é usada para dar audição aos surdos, ela faz funcionar os aparelhos auditivos.

- As pilhas do tipo botão miniatura são aquelas encontradas em calculadoras, equipamentos fotográficos, relógios, sistemas de segurança e alarmes.


As baterias quando não são mais utilizadas devem ser descartadas, mas não em qualquer lugar. De acordo com a resolução 257 e 263 do CONAMA, você deve devolvê-las ao fabricante.

Bateria de óxido de mercúrio: utilizada em instrumentos de navegação e aparelhos de medição e controle.

Baterias de níquel-cádmio: são as recarregáveis, podemos encontrá-las no telefone celular, telefone sem fio, rádios, barbeadores, etc. Elas possuem a vantagem da recarga, o que prolonga a vida útil.

FONTE:Equipe Brasil Escola

14 de abr de 2012

Benzeno - Saiba mais sobre esse aromático


Benzeno



benzeno  se apresenta em condições como um líquido incolor de aroma doce característico. Mas seu vapor não deve ser aspirado já que ele é altamente tóxico, seus vapores causam de imediato, tonturas e em grande quantidade até inconsciência. A longo prazo, a inalação de benzeno é associada inclusive como causa de certos tipos de câncer, como leucemia. Outros compostos aromáticos são o naftaleno, antraceno, tolueno, fenol e etc. Todos eles possuem em sua estrutura anéis benzênicos.
compostos benzeno
benzenoEsse composto é o mais simples a apresentar o fenômeno da aromaticidade. Caracterizada por haver um anel, que apresenta uma estabilidade maior do que a esperada para a sua composição. Isso se deve aos elétrons que circulam pela sua cadeia. O benzeno possui duas formas de ressonância  aceitáveis que, para melhor entendimento, digamos que se alternam e assim estabilizam todas as ligações. Um das provas dessa alternância entre as formas é que todas as ligações carbono-carbono do benzeno são do mesmo tamanho. Um comprimento intermediário entre a dupla ligação e a ligação simples. Por isso a estrutura mais provável de um benzeno é uma mistura entre suas duas formas de ressonância.
benzeno2Descoberto por Michael Faraday em 1825, ele se tornou um composto presente em diversos aspectos da nossa vida. O principal deles é nos combustíveis fósseis. O melhor tipo de petróleo, o petróleo aromático, possui compostos aromáticos em abundância na sua composição. A região do Oriente Médio é rica nesse tipo de petróleo.
A reatividade do Benzeno não pode ser comparada com a reatividade de cadeias abertas que possuem ligações duplas. A grande estabilidade do Benzeno faz com que ele reaja de maneira diferente. Por exemplo, uma reação conhecida é a de adição de Bromo em uma dupla ligação. A ligação é quebrada e cada átomo de Bromo se adiciona a cadeia como se fosse um Hidrogênio. Isso não acontece no Benzeno. Nele acontece umasubstituição eletrofílica aromática, isso é um dos Hidrogênios é substituído por um dos Bromos. Os reagentes que geralmente atacam o benzeno são os eletrófilos, ou seja eles tem afinidade por elétrons.

FONTE: INFOESCOLA

Lê eu desenhando um benzeno... ¬¬


O Maior químico de Brasil...


Alquimia - A Origem Da Química


Alquimia -  A Origem Da Química

A palavra alquimia deriva do termo árabe al-khimia, que significa química. Esta ciência primitiva nasceu na Idade Média, defendia a crença de que há quatro elementos básicos (fogo, ar, terra e água) e três essenciais (sal, enxofre e mercúrio). Os seguidores desse princípio ficaram conhecidos como alquimistas.
Uma das ideias defendidas pelos alquimistas era a de que todos os metais evoluem até se tornarem ouro. Seria possível acelerar este processo em laboratório a partir de procedimentos químicos, como o aquecimento, por exemplo, e assim converter metais comuns em preciosos. A substância mágica que transmutaria metais era chamada de “pedra filosofal”.
A evolução da ciência mostrou que os alquimistas estavam errados quanto à obtenção de ouro. Mas não podemos desprezar o trabalho desses ancestrais, pois através de experimentos descobriram diversas substâncias e ainda colaboraram com a invenção de aparelhos instrumentais de laboratório, como, por exemplo, o banho-maria, ainda usado para aquecer misturas lentamente.
A imagem a seguir representa os conceitos da pedra filosofal.

A alquimia defendia a transmutação: transformar metais comuns (como a prata) em preciosos (como o ouro).
Outro objetivo dos alquimistas era criar um elixir, uma poção ou um metal capaz de curar todas as doenças e ainda proporcionar a imortalidade.
Fonte: Brasil Escola

Açúcar invertido


Açúcar invertido



Por que o termo “invertido” para este açúcar?
Já ouviu falar do açúcar invertido? Talvez nunca tenha ouvido falar dele, mas com certeza já o experimentou. Sabe aqueles deliciosos chocolates com recheios cremosos? Quando você os morde, o doce contido escorre pela boca, temos aí o açúcar invertido. A explicação para o termo se baseia na isomeria da molécula. Vejamos o modo de preparo deste açúcar:

O açúcar comum, conhecido como sacarose, é composto de moléculas de glicose e frutose. Se aquecermos o açúcar na presença de água ocorrerá a reação química chamada hidrólise.

Equação do processo

C12H22O11 (sacarose) + H2O (água) = C6H12O6 (glicose) + C6H12O6 (frutose) 

O procedimento provoca a quebra da sacarose em dois açúcares que formam a sua molécula: glicose e frutose. Quando esta reação ocorre com a adição de um ácido, surge uma espécie de xarope que foi batizado de açúcar invertido. O termo "invertido" decorre de uma característica física da sacarose: ela inverte o plano da luz polarizada quando submetida à análise no aparelho polarímetro (aparelho óptico que permite identificar se uma substância possui poder rotatório e se é dextrógira ou levógira).

Análise de açúcar no polarímetro 

O raio de luz polarizada que incide sobre o açúcar comum gira para a direita, ou seja, a sacarose é originalmente uma molécula dextrógira (D,+). Mas após o procedimento descrito, a luz incidente passa a ser desviada para a esquerda, portanto o açúcar invertido é levógiro (L,-).

Utilização do açúcar invertido 

Este açúcar é vastamente utilizado na fabricação de balas e biscoitos. A aplicação em balas previne a cristalização do açúcar (fator desagradável que dá ao produto a consistência arenosa e seca).

A função do açúcar invertido em biscoitos é proporcionar ao produto maciez e coloração caramelada.
 
Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

13 de abr de 2012

QUÍMICA FAIL...


FOREVER ALONE DA QUÍMICA

EU SEI, EU SEI, que se trata de uma ligação covalente, que na verdade acontece um compartilhamento entre os átomos de Hidrogênio e Flúor, formando Ácido Fluorídrico... Mas mesmo assim não deixa se ser uma boa piada.. Trolls estão por toda parte...

"I KNOW, I KNOW, that this is a covalent bond, which actually happens a sharing between the hydrogen and fluorine atoms, forming Hydrofluoric Acid ... But it still does not let it be a good joke .. Trolls are everywhere ..."

Bebidas Energéticas: Tudo que você precisa saber.


8 de abr de 2012

30 DICAS PARA ESCREVER BEM



Autor: Professor João Pedro da UNICAMP

1. Deve evitar ao máx. a utiliz. de abrev., etc.

2. É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.

3. Anule aliterações altamente abusivas.

4. não esqueça as maiúsculas no início das frases.

5. Evite lugares-comuns como o diabo foge da cruz.

6. O uso de parênteses (mesmo quando for relevante) é desnecessário.

7. Estrangeirismos estão out; palavras de origem portuguesa estão in.

8. Evite o emprego de gíria, mesmo que pareça nice, sacou??... então valeu!

9. Palavras de baixo calão, porra, podem transformar o seu texto numa merda.

10. Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações.

11. Evite repetir a mesma palavra, pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.

12. Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: "Quem cita os outros não tem idéias próprias".

13. Frases incompletas podem causar

14. Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma idéia várias vezes.

15. Seja mais ou menos específico.

16. Frases com apenas uma palavra? Jamais!

17. A voz passiva deve ser evitada.

18. Utilize a pontuação corretamente o ponto e a vírgula, pois a frase poderá ficar sem sentido especialmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação.

19. Quem precisa de perguntas retóricas?

20. Conforme recomenda a A.G.O.P, nunca use siglas desconhecidas.

21. Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação.

22. Evite mesóclises. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!"

23. Analogias na escrita são tão úteis quanto chifres numa galinha.

24. Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!!

25. Evite frases exageradamente longas, pois estas dificultam a compreensão da idéia nelas contida e, por conterem mais que uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam, desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de  frases mais  curtas.

26. Cuidado com a hortografia, para não estrupar a língua portuguêza.

27. Seja incisivo e coerente, ou não.

28. Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambigüidade, com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito, vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo. E  como você vai estar lendo este texto, tenho certeza que você vai estar prestando atenção e vai estar repassando aos seus amigos, que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando desta maneira irritante.

29. Outra barbaridade que tu deves evitar chê, é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras, carajo!... nada de mandar esse trem... vixi... entendeu bichinho?

30. Não permita que seu texto acabe por rimar, porque senão ninguém irá agüentar já que é insuportável o mesmo final escutar, o tempo todo sem parar.

5 de abr de 2012

A Origem dos nomes dos orbitais s, p, d e f


A Origem dos nomes dos orbitais s, p, d e f
Em 1937 o físico britânico A. C. Candler dividiu a história da espectroscopia em quatro períodos: acústico, das séries, quântico antigo e da mecânica quântica. O primeiro período iniciou com as medidas do comprimento de onda (analogia das ondas sonoras.) e a continuidade dos trabalhos de Boltzmann, Liveing e Dewar até 1881.   Em 1885, Johann Balmer estabelece uma fórmula emperica interralacionando as quatros linhas espectrais do hidrogênio, sugerindo o nome de séries como forma de estender esse princípio para outros elementos. No caso dos alcalis o grupo de cientístas alemãs do grupo de Heinrich Kayser e Carl Runge e também Johannes Rydberg demonstraram que estes metais possuiam três séries independentes, conhecidas como series difusas (1890).

O terceiro período foi caraterizado pela tentativa de um modelo atômico, iniciando com Bohr em 1913. Nesta época um modelo atômico consistente com as fórmulas desenvolvidas para séries espectrais foram usadas para o átomo de hidrogênio, sendo introduzida uma variedade de esquemas de quantitzações para outros átomos da tabela períodica. A mecânica quântica iniciou em 1920 com as publicações dos trabalhos de Linus Pauli, Stoner, Main Smith, estabelecendo o modelo atômico com configurações eletrônicas segundo suas relações nos períodos atômicos. Essa descoberta é normalmente atribuída a  Bohr em 1922, infelizmente isso é incorreto. Na verdade o primeiro cientísta a citar as configurações eletrônicas foi Max Born em uma trabalho publicado  em 1925  (Vorlesungen über Atommechanik), em que este cientista relaciona a configuração eletrônica com a tabela períodica. Dois anos depois Hund amplia o conceito no trabalho intitulado Linienspektren und periodisches System der Elemente (1927). Na versão de Hund, é usado o costume de Bohr de nomear as várias camadas eletrônicas e subcamadas de 31, 32, 33, etc. No seu trabalho Hund trocou os termos anteriores por uma série de notações (s, p, d e f), que eram usadas por Sommerfeld e outros para abreaviar uma série de constantes.  Assim, a partir de 1930, a notação s, p, d e f começa a ser divulgada na literatura. 
Referência:
JENSEN, W. B. The Origin of the s, p, d, f orbital labes, Journal Chemical Education, 2007, v. 84, n. 5, 757-758. 

Roupa que muda de cor


Que tal usar uma roupa que muda de cor conforme a temperatura?
O termocromismo (mudança de cor com a temperatura) pode resultar em efeitos interessantes.
Para conseguir esse efeito é necessária uma combinação de duas cores: a cor do corante do tecido, que permanece constante e um corante termocrômico. Este corante é retido em microcápsulas com líquido de poucos micrometros de diâmetro (com cobertura transparente).
O líquido é composto de um corante leuco (no caso é a CVL), um ácido fraco (1,2,3-benzotriazol) e um sal (CH3(CH2)7CHCH(CH2)7COOH3N(CH2)13CH3), dissolvidos em dodecanol. O sal tende a dissociar em amina e ácido carboxílico em altas temperaturas.
Em baixas temperaturas a cor do tecido é uma combinação da cor das microcápsulas com a cor do corante do tecido, enquanto que em altas temperaturas as cápsulas tornam-se incolores e a cor do tecido prevalece.
Na década de 80, a grife Hypercolor começou a produzir uma coleção de roupas com esse tipo de corante. Só que a tecnologia não estava bem desenvolvida e o produto perdia as propriedades de mudança de cor se não fosse corretamente manuseado, como por exemplo, lavando em água muito quente.
Recentemente uma empresa lançou este tipo de tecido para confecção de roupas para bebês, disponíveis nas cores verde, azul e vermelho, ela ficam brancas quando a temperatura do bebê passa de 37ºC indicando que o bebê está com febre. Os macacões podem ser encontrados em loja de departamento infantil pelo preço S$ 33 cada.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...