DESTAQUES

21 de abr de 2012

Sálvia- tempero ou a "nova maconha"?


Sálvia- tempero ou a "nova maconha"?

Especialistas alertam: a sálvia está prestes a se tornar a nova maconha. De acordo com reportagem do jornal O Globo, a erva usada tradicionalmente como tempero vem sendo consumida por jovens americanos como droga e revelou-se um potente alucinógeno. Já existem, inclusive, diversos projetos de lei em vários estados americanos que visam a proibir o seu uso. Em alguns lugares já há restrições ao porte previstas em lei. O Globo Online

Sálvia Officinalis
Excelente erva usada como tempero em molhos da culinária italiana, a sálvia é a nova sensação de usuários de maconha (saiba mais no Globo Online). O que nem todo mundo sabe é que a droga, conhecida como Sally-D, já tem até duas comunidades no orkut brasileiro. Repórter de Crime

A Sálvia um gênero botânico com o 1832 espécies. Você vai ver como a diferença entre elas é gigante.
Salvia Officinalis é um tempero muito utilizado, inclusive pelo Ricardo Cobra. Segundo o site Receitas Culinárias Grátis vai muito bem em pratos gordurosos, como as frituras e molhos à base de manteiga. É excelente tempero para omeletes e queijos, como em canapés de queijo fundido. Também pode substituir o louro. É encontrada fresca ou seca (folhas inteiras ou em pó) em feiras livres ou supermercados.

Sálvia Divinorium
Sálvia Divinorium é uma espécie considerada alucinógena, seu agente psicoativo – Salvinorin A – induz a estados alterados de consciência, mas também pode causar psicose aguda ou depressiva, algumas vezes até irreversíveis. Segundo consta, os índios mexicanos a preparavam mascando pares de folhas ou fazendo uma infusão em água. Os índios Mazatecas, da região de Oaxaca, utilizavam esta erva para curas e fins religiosos muito antes da chegada dos espanhóis.

Nas últimas décadas, jovens de várias cidades mexicanas passaram a usar esta erva como substituta para a marijuana (maconha). E agora também os jovens europeus e americanos estão usando a erva da mesma forma que usam a maconha, na forma de cigarros. Nas folhas, a concentração de Salvinorin A chegaria a 3 mg/g, sendo suficiente para, num cigarro, causar grande efeito psicotrópico.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...